domingo, 28 de agosto de 2011

STF que aprovou a imoralidade e a infração divina do suposto "casamento gay", que têm "tendências pró-aborto", que aprovou a "marcha da maconha", autorizou a permanência do "Terrorrista do PT da Itália" gasta R$ 38 mil na compra de dois fornos de cozinha

Carrinho de Compras: STF gasta R$ 38 mil na compra de dois fornos de cozinha

O destaque do carrinho da semana fica com a compra de dois fornos “inteligentes” realizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O preço unitário de R$ 19 mil se deve pela especificação do produto: “forno combinado a gás para cocção por meio de ar quente, vapor ou ar quente e vapor simultaneamente, capaz de realizar a maior parte dos métodos de cocção empregues nas cozinhas industriais e dotado de sistema inteligente de reconhecimento e controle dos alimentos em cocção”. Para facilitar o entendimento, cocção significa cozimento. A empresa responsável pela entrega e instalação dos fornos é a Polux Comercial Ltda, que receberá R$ 38 mil.

Outras compras curiosas do Judiciário aconteceram no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Curiosas, mas com finalidades bem distintas. As rodas, frisos e acabamentos dos veículos da frota do STJ poderão “brilhar” após o recebimento dos 500 litros de limpa alumínio concentrado. Como cada litro deve ser diluído em 20 litros de água, ou seja, o tribunal terá 10 mil litros do produto à disposição. Para o controle de qualidade do concentrado, a secretaria do STJ solicitou à empresa Pontual Distribuidora de Produtos de Limpeza que entregue amostra de 1 litro do produto com a respectiva especificação, além da identificação do registro no Ministério da Saúde.
No TJDFT a aquisição foi de materiais para copa e cozinha. Diferentemente do STF, não foram comprados fornos, mas sim diversos utensílios que são colocados dentro deles, e outros que auxiliam o cozimento, ou cocção, de alimentos, além de diversos instrumentos de uso gastronômico. A lista não é pequena, e custará R$ 21,5 mil.

- 60 conjuntos de base da faca e copo para liquidificadores;
- 15 espátulas para bolo;
- 40 formas de alumínio retangulares para bolo;
- 19 jarras para água/suco em cristal liso transparente;
- 35 panelas com tampa para uso doméstico;
- 25 panelas de pressão de 6 litros;
- 03 panelas de pressão com 5 sistemas;
- 25 pedras para amolar facas;
- 60 porta sachets em porcelana;
- 70 potes retangulares de plástico;
- 20 pratos de vidro;
- 03 recipientes térmicos para água ou suco;
- 10 registros para botijão de gás, com mangueira; e
- 300 taças em vidro, tipo cristal, para água.

O Comando da Brigada de Infantaria Paraquedista também saiu às compras nesta semana. Empenhou R$ 5,3 mil para a aquisição de uma máquina com capacidade de fabricar até 80 kg de gelo por dia. A empresa favorecida é a LL & BL Comercial Ltda.

Outro Comando, da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea, adquiriu 1.750 kg de húmus de minhoca, produto que ficou famoso em 1996, quando o STJ comprou 47 toneladas para cobrir os jardins e gramados plantados após o término das obras da atual sede. Em 2009, o STF também adquiriu húmus, mas entre as três compras, foi a “mais leve”, com apenas uma tonelada.

No Legislativo o destaque ficou com a Câmara dos Deputados. Duas notas de empenho são voltadas para prestação de serviços de limpeza de imóveis funcionais, com os gastos totalizando R$ 6,5 mil. Também comprou, a pedidos da Assessoria Internacional e do Cerimonial da Casa, 150 medalhas institucionais destinadas para serem entregues em eventos protocolares. Cada uma custará R$ 52,00.

Fonte: BOL


Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com/

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

APRENDA JÁ - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO!

APRENDA JÁ - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO!

Clique AQUI para acessar as informações.
http://aprendaja-planejamentoestrategico.blogspot.com/2011/08/aprenda-ja-planejamento-estrategico.html

Modelo de Arrogância Gay: "Sem patrocínio, Grupo Gay da Bahia ameaça boicotar empresas". Sem poder e sem a PL 122/06 já quer dominar, imaginam ocupando cargos nos governos? Agora a Marcha da Maconha exigirá o apoio das empresas, depois a Marcha da Pedofilia, depois a Marcha das Vadias, depois a Marcha para Jesus, depois a Marcha ????. Agora, Marcha para combater a Corrupção no Governo Petista e Carga Tributária que sufocam as Empresas que geram empregos Nem Pensar!

Modelo de Arrogância Gay: "Sem patrocínio, Grupo Gay da Bahia ameaça boicotar empresas". Sem poder e sem a PL 122/06 já quer dominar, imaginam ocupando cargos nos governos? Agora a Marcha da Maconha exigirá o apoio das empresas, depois a Marcha da Pedofilia, depois a Marcha das Vadias, depois a Marcha para Jesus, depois a Marcha ????. Agora, Marcha para combater a Corrupção no Governo Petista e Carga Tributária que sufocam as Empresas que geram empregos Nem Pensar!

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://intoleranciahomossexual.blogspot.com/2011/08/modelo-de-arrogancia-gay-sem-patrocinio.html

Por quê aumenta o envolvimento de psicólogos, pedagogos, professores universitários, médicos, advogados, juristas, promotores, membros das entidades de "direitos humanos", esquerdistas e socialistas na defesa intelectual, teórica e "científica" da PEDOFILIA?

Por quê aumenta o envolvimento de psicólogos, pedagogos, professores universitários, médicos, advogados, juristas, promotores, membros das entidades de "direitos humanos", esquerdistas e socialistas na defesa intelectual, teórica e "científica" da PEDOFILIA?

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://pedofilianauniversidade.blogspot.com/2011/08/por-que-aumenta-o-envolvimento-de.html

Anarquia sexual: o legado homossexual e pedófilo do psicólogo e esquerdista Alfred Kinsey

Anarquia sexual: o legado homossexual e pedófilo do psicólogo e esquerdista Alfred Kinsey

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://alfredkinsey-brasil.blogspot.com/2011/08/anarquia-sexual-o-legado-homossexual-e.html

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Meu pai era viciado em pornografia - CORRUPÇÃO NA FAMÍLIA

Meu pai era viciado em pornografia

Meu pai me ensinou a andar de bicicleta, o valor de uma grande piada, e qual tinha de ser a aparência e atitude de uma mulher.
Meu pai era um grande cara com um péssimo hábito.
Quando consideramos os relacionamentos que sofreram impacto negativo com o vício da pornografia, a maioria de nós primeiramente considera o cônjuge ou namorada do viciado. Mas não é apenas o parceiro adulto que é afetado por um vício pornográfico. Ainda que o viciado acredite que tem o hábito em segredo, a toxicidade da pornografia vaza em outros relacionamentos na vida de um viciado.
Quando eu estava crescendo no final da década de 1960 e no começo da década de 1970, a pornografia infiltrou-se na forma de revistas Playboy em nossa mesa de café, perto dos exemplares das revistas femininas da minha mãe. Meus pais haviam chegado à maturidade na era do seriado Mad Men, quando a revista [Playboy fundada por] Hugh Hefner era um sinal de ser moderno do mesmo jeito que outros sofisticados de sua geração fumavam cigarros no consultório do médico, dançavam lentamente ao ritmo de Sinatra e absorviam um Martini de cor turva antes do jantar.
As leituras na mesa do café eram apenas a ponta do iceberg em nosso lar. Consigo ainda me lembrar das ondas de choque que me atingiram quando descobri as publicações eróticas explícitas de material impressão barata amontoadas no quarto de dormir dos meus pais. Eu tinha 11 ou 12 anos quando descobri um estoque desse material na gaveta da penteadeira e na mesa de cabeceira do meu pai. Toda vez que meus pais davam uma saída da casa, eu ficava olhando com toda a atenção cada um desses materiais que estavam embrulhados. Eu não compreendia totalmente o que eu havia lido, mas sabia que eu havia sido iniciada no mundo da vida adulta numa idade em que eu mal entendia o jeito como os bebês eram feitos.
Eu pensava que esses livros e materiais resumiam o que significa ser adulto. A pornografia me ensinou que a única coisa mais importante para os adultos era esse mundo misterioso de fantasia, dor e impulsos animalescos fortes demais para se ignorar. Fiquei chocada com a diferença entre as Barbies sexualmente vorazes que eu havia conhecido nos livros, e a menina de 12 anos magrinha, de cabelos encaracolados e usando aparelho nos dentes que eu estava vendo no espelho. Já na oitava série, eu estava determinada a fazer tudo o que eu pudesse para alcançar o nível delas. Eu usei um pouco do que aprendi nos livros e revistas com alguns rapazes dispostos da vizinhança. Mais tarde, descobri que essa é uma reação muito comum em crianças que são expostas à pornografia.
Contudo, não era só a exposição à pornografia e as consequentes experiências sexuais que deixaram manchas sujas na minha alma. Era devastador compreender que a pornografia era um parceiro adicional no casamento dos meus pais. A descoberta do estoque de meu pai me despojou do senso de confiança. Desse ponto em diante, eu não me sentia muito a vontade perto do meu pai. Eu também não me sentia a vontade perto da minha mãe — mas a sensação estranha era definitivamente mais forte toda vez que eu estava perto do meu pai. Era como se eu o tivesse visto nu por acaso, embora isso nunca tivesse ocorrido. Eu me sentia sozinha com perguntas que eu não tinha as palavras ou a coragem de fazer: Como meu pai via minha mãe? Como ele via outras mulheres? Como ele me via? Será que meu pai estava desapontado comigo pelo fato de que eu não tinha a aparência das mulheres que estavam na Playboy?
Não me lembro de meu pai ou minha mãe alguma vez me dizendo que eu era bonita. Eu teria dado qualquer coisa para ouvir isso de um deles. Aliás, eu realmente dava qualquer coisa quando eu me entregava para alguns rapazes ávidos, esperando ouvir de um deles que meus pais estavam errados sobre mim.
O que não é de surpreender é que certa vez meu pai me aconselhou a “ter algumas experiências” antes de me casar. Ele não sabia que eu já tinha. Muito tempo mais tarde, compreendi que seu conselho era provavelmente um triste relato pessoal de seu relacionamento com minha mãe.
Só foi mais tarde na minha vida, depois que me tornei cristã e me casei, que comecei a aceitar o fato de que eu havia sido afetada profundamente pela presença da pornografia na minha infância. Homens que cresceram com um pai viciado em pornografia me dizem que aprenderam que homens de verdade são viciados em sexo, e que é certo ver as mulheres como objetos. Agradeço a Deus que meu marido não trouxe nenhuma bagagem de pornografia para o nosso casamento. Minha inocência perdida e autoestima distorcida haviam sido bagagem mais do que suficiente para ambos de nós.
Deus é um médico estupendo para curar. Embora eu não consiga esquecer completamente, consigo perdoar porque fui perdoada. Perdoei meu pai e minha mãe — e a mim mesma, pelas escolhas que fiz. Continuo a praticar o perdão à medida que Deus continua escavando e transformando minha vida. Fui abençoada com um marido paciente que por mais de três décadas tem caminhado comigo, ocasionalmente me ajudando a largar das malas ou bagagens que tenho levado por um tempo excessivamente grande.
E a restauração também ocorreu quando relatei meu caso aos pais que descobriram que o marido é um viciado em pornografia. Embora esses pais estejam travando uma guerra forte em seu relacionamento com uma combinação de oração, ferramentas de monitoração de internet, aconselhamento e grupos de apoio, eles precisam se lembrar de que esse não é um campo de batalhas somente de adultos. Os efeitos da pornografia permeiam a atmosfera de um lar como gás nocivo. O compromisso de amar cada criança e proteger sua inocência com ferocidade são também armas essenciais nesta guerra.
Este artigo foi publicado pela primeira vez no blog her.meneutics da revista Christianity Today e foi publicado com a permissão da autora.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/news/my-father-was-a-porn-addict
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:
 
Divulgação:

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

Conferência acadêmica busca normalizar pedofilia - CORRUPÇÃO ACADÊMICA E CIENTÍFICA

Conferência acadêmica busca normalizar pedofilia

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
Divulgação:

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

Senado francês repele “casamento” homossexual

Senado francês repele “casamento” homossexual

Deputado Christian Vanneste
O Senado da França rejeitou definitivamente o projeto do Partido Socialista que visava a aprovar o “casamento” homossexual. Para a mídia, a votação mostrou que “os valores tradicionais vigoram em muitas partes da França”. A Corte Constitucional havia definido que as leis que impedem o “casamento” homossexual não violam a Constituição e que só o parlamento poderia estabelecer esse “casamento”. Diferentemente dos magistrados, os deputados dependem do voto popular para conservar seus cargos e não duvidaram em rejeitar o projeto. O deputado Christian Vanneste qualificou dita união de “aberração antropológica”, enquanto a deputada Brigitte Bareges perguntou com ironia: “Por que não se propõe também casamento com animais, ou a poligamia?”

Fonte: Revista Catolicismo_Agosto 2011
Fonte via: IPCO
Divulgação:

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Associação Americana de Psicologia apoia “casamento” de mesmo sexo em votação de 157 a 0

Associação Americana de Psicologia apoia “casamento” de mesmo sexo em votação de 157 a 0

PSICOLOGIA REFORMACIONAL
Teoria e Debate sobre Psicologia a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.
Clique AQUI para acessar.

Divulgação: ICER - INSTITUTO DE CULTURA E EDUCAÇÃO REFORMADA

Menina de 10 anos posa de modo sedutor para a revista francesa Vogue

Menina de 10 anos posa de modo sedutor para a revista francesa Vogue

ADOLESCENTE CALVINISTA

“Se um homem conhece algo, ele deve conhecer a verdade que Deus conhece, pois Deus conhece toda verdade.” Gordon Clark (Filósofo Presbiteriano Calvinista)
Clique AQUI para acessar.

Divulgação: ICER - INSTITUTO DE CULTURA E EDUCAÇÃO REFORMADA

Pedófilos em Hollywood cercam crianças como abutres: confissão de ex-menino ator

Pedófilos em Hollywood cercam crianças como abutres: confissão de ex-menino ator

Clique no link abaixo para acessar a matéria: PEDOFILIA NA UNIVERSIDADE

Divulgação: ICER - INSTITUTO DE CULTURA E EDUCAÇÃO REFORMADA

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Defensora do Aborto - Flávia Piovesan - como "direito humano" (menos do bebê) poderá assumir vaga de ministro do STF. OREMOS URGENTE!

A TODOS OS QUE COMPREENDEM O VALOR DA
VIDA HUMANA:

Estou-lhe escrevendo esta mensagem porque seu e-mail foi-me passado
como sendo de alguém interessado na defesa da dignidade da vida
humana. Caso seu endereço me tenha sido passado por engano, por
favor, envie-me uma mensagem ao seguinte endereço e não tornarei
mais a escrever-lhe:

albertomonteiro@mailandweb.com.br

============================================

OBJETIVO DESTA MENSAGEM:

A REPRESENTANTE DE UMA DAS MAIS
IMPORTANTES ORGANIZAÇÕES
INTERNACIONAIS QUE PROMOVE O
RECONHECIMENTO MUNDIAL DO ABORTO COMO
DIREITO HUMANO E A COMPLETA
LEGALIZAÇÃO DESTA PRÁTICA ESTÁ PARA
SER NOMEADA MINISTRA DO SUPREMO
TRIBUNAL FEDERAL PELO GOVERNO
BRASILEIRO.

Nesta mensagem descrevo com detalhes o que está acontecendo, ofereço
os links para comprovar a veracidade de todas as afirmações feitas e
peço aos que a receberem que possam MANIFESTAR-SE
DEMOCRATICAMENTE JUNTO AOS ÓRGÃOS
COMPETENTES DA PRESIDÊNCIA DA
REPÚBLICA.

Agradeço a todos pelo grande bem que estão ajudando a promover.

Alberto R. S. Monteiro

============================================

1. DEFENSORA DO ABORTO COMO DIREITO
HUMANO PODERÁ ASSUMIR VAGA DE MINISTRO
DO STF.

2. COMO MANIFESTAR-SE
DEMOCRATICAMENTE.

3. MAILS E TELEFONES DA PRESIDÊNCIA DA
REPÚBLICA.

4. GOVERNO FEDERAL COGITA EM FLÁVIA
PIOVESAN PARA ASSUMIR CARGO NO STF

5. ALGUNS TEXTOS DE FLÁVIA PIOVESAN
DEFENDENDO A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

6. PARTICIPAÇÃO DE FLÁVIA PIOVESAN NO
CLADEM

============================================

1. DEFENSORA DO ABORTO COMO DIREITO
HUMANO PODERÁ ASSUMIR VAGA DE MINISTRO
DO STF.

============================================

No próximo dia 8 de agosto de 2011 a ministra Ellen Gracie,
primeira mulher a assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal
no Brasil, deverá apresentar sua renúncia ao cargo. A Casa Civil
da Presidência da República já recebeu a informação e trabalha na
indicação de sua sucessora, entre as quais figura em destaque o nome
de Flávia Piovesan, professora de Direito na Pontifícia
Universidade Católica de São Paulo e uma das principais promotoras
da legalização do aborto no Brasil e do reconhecimento desta prática
como um direito humano.

A professora Flávia Piovesan já se pronunciou publicamente
inúmeras vezes nos últimos 20 anos a favor da completa legalização
do aborto no Brasil, e é membro destacado do CLADEM (Comitê
Latino Americano e Caribenho para a Defesa dos Direitos da
Mulher), uma organização que trabalha para promover o aborto como
direito humano em todos os países da América Latina.

É o CLADEM quem criou e promove todos os anos, no dia 28 de
setembro, simultaneamente em todos os países da América Latina, o
Dia Internacional da Luta pela Descriminalização do Aborto.

As atividades do CLADEM são financiadas, entre outras
organizações, pela Fundação Ford, que foi a criadora, em
1990, através do famoso relatório "SAÚDE
REPRODUTIVA: UMA ESTRATÉGIA PARA OS
ANOS 90", do conceito de "direitos sexuais e reprodutivos",
que representou uma nova estratégia para promover em todo o mundo a
prática do aborto.

O relatório da Fundação Ford, que antes de ficar famoso, já
esteve por muitos anos no site da organização, pode hoje ser
encontrado em outros endereços da internet. O texto completo em
inglês pode ser baixado do site

http://www.votopelavida.com/fordfoundation1990.pdf

e uma versão resumida em português pode ser encontrada no endereço:

http://www.votopelavida.com/fundacaoford1990.pdf

Poucos anos depois da publicação deste programa, as orientações do
relatório da Fundação Ford foram adotadas em sua íntegra pela
ONU. Os principais passos para isto foram dados por ocasião de uma
reunião internacional de líderes feministas realizada em 1992 no
Rio de Janeiro, da Conferencia do Cairo realizada em 1994, da
Conferência da Mulher realizada em Pequim em 1995 e,
principalmente, através da conferência realizada a portas fechadas em
1996 em Glen Cove, uma ilha próxima a Nova York, entre as
principais organizações que promovem internacionalmente o aborto e os
representantes dos Comitês de Monitoramento dos tratados de direitos
humanos da ONU. Leia mais sobre a Conferência de Glen Cove
neste relatório:

http://www.votopelavida.com/assaltodestruicao.pdf

Além da ONU, a Fundação Ford passou a desenvolver e financiar
uma extensa rede internacional de ONGs para defender os direitos
reprodutivos e o próprio aborto como um novo direito humano. Entre
estas ONGs estava o CLADEM. No relatório intitulado "OS
40 ANOS DA FUNDAÇÃO FORD NO BRASIL - UMA
PARCERIA PARA A MUDANÇA SOCIAL", publicado
em 2002 pela Fundação Ford, a organização americana afirma
ter sido

"NOTÁVEL O APOIO CONFERIDO AO COMITÊ
LATINO AMERICANO E CARIBE PARA A DEFESA
DOS DIREITOS DA MULHER (CLADEM), PARA A
REALIZAÇÃO DE ENCONTROS REGIONAIS E
INTERNACIONAIS, BEM COMO A PRODUÇÃO DE
DOCUMENTAÇÃO ESPECIALIZADA SOBRE
VIOLÊNCIA".

[OS 40 ANOS DA FUNDAÇÃO FORD NO BRASIL -
UMA PARCERIA PARA A MUDANÇA SOCIAL, pg.
235:
http://www.fordfoundation.org/pdfs/library/Os_40_Anos_da_Funda%C3%A7%C3%A3o_Ford_no_Brasil.pdf]

Tanto a Fundação Ford como o CLADEM entendem que o aborto,
enquanto não for plenamente legalizado, apesar de envolver a morte de
um ser humano inocente, constitui uma das formas de violência contra a
mulher.

No mesmo ano de 2002 a organização pro vida HUMAN LIFE
INTERNATIONAL denunciava que a Fundação Ford havia
doado nos últimos dois anos quase um milhão de dólares para os
trabalhos a favor do aborto do CLADEM na América Latina:

"ADEMAIS, A FUNDAÇÃO FORD INJETOU 772
MIL DÓLARES DE 1999 A 2001 PARA O COMITÊ
LATINO AMERICANO PARA A DEFESA DOS
DIREITOS DA MULHER (CLADEM), UMA
ORGANIZAÇÃO FEMINISTA PRÓ-ABORTO COM
RAMIFICAÇÕES EM TODOS OS PAÍSES LATINO
AMERICANOS".

[American Foundations: Funding Pro-Abortion Extremists in
Latin America:
http://www.vidahumana.org/english/family/us-foundations-la.html]

A professora Flávia Piovesan já foi bolsista da própria
Fundação Ford e várias vezes representou o CLADEM junto à
ONU para a defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos, incluindo
aí não só o direito ao aborto como também a conseqüente
condenação dos países que se recusassem a legalizar a prática como
violadores dos direitos humanos das mulheres.

Exatamente nesta linha, o CLADEM, do qual a professora
Piovesan é membro, encaminhou, em 2010, um relatório à
Comissão Interamericana de Direitos Humanos, em que o Brasil é
acusado de

"GRAVES VIOLAÇÕES AOS DIREITOS HUMANOS
DAS MULHERES",

por recusar-se a legalizar a prática do aborto. O relatório afirma
que a ONU

"RECONHECEU QUE OS DIREITOS SEXUAIS E
REPRODUTIVOS ERAM DIREITOS HUMANOS E
QUE O GOVERNO BRASILEIRO, QUANDO
ASSINOU TAIS DOCUMENTOS, PASSOU A
ASSUMIR UM COMPROMISSO POLÍTICO DE
ALCANÇAR AS METAS ALI PREVISTAS",

e lembra que em julho de 2007, o Comitê CEDAW recomendou ao
governo brasileiro que

"ACELERE A REVISÃO DA LEGISLAÇÃO QUE
CRIMINALIZA O ABORTO, COM O FIM DE
ELIMINAR AS PROVISÕES PUNITIVAS
IMPOSTAS ÀS MULHERES QUE SE SUBMETEM A
UM ABORTO",

e que a

"CRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO COMO UMA
FORMA DE DISCRIMINAÇÃO CONTRA A
MULHER, QUE RESTRINGE O EXERCÍCIO DE
SEUS DIREITOS HUMANOS E LIBERDADES
FUNDAMENTAIS".

Esta restrição, lembra ainda o CLADEM à Comissão
Interamericana de Direitos Humanos,

"VIOLA OS DIREITOS DAS MULHERES,
VIOLANDO OS SEUS DIREITOS SEXUAIS E
DIREITOS REPRODUTIVOS".

http://cladem.org/index.php?option=com_rokdownloads&view=file&task=download&id=1267%3Admreunio-presidente-cidh-brasil-2010&Itemid=115

A nomeação da professora Flávia Piovesan para o Supremo Tribunal
Federal, além de contribuir notavelmente para a promoção do aborto
como direito humano, contribuirá principalmente para o agravamento do
ativismo jurídico por parte do STF.

Entende-se por ATIVISMO JUDICIAL a tendência, cada
vez mais institucionalizada e instrumentalizada, para que o Poder
Judiciário interfira nas atribuições do Poder Legislativo e, sem
nenhum controle por parte do povo, legisle como um poder superior ao
próprio Legislativo. Nos últimos dez anos os juristas brasileiros
tem sido doutrinados para considerar o ativismo judicial como um
aperfeiçoamento das instituições democráticas, mas na verdade
trata-se de uma nova forma de ditadura exercida, desta vez, por parte
do judiciário, já em estado adiantado de implantação na União
Européia.

Se o ativismo judicial é confundido com um progresso para as
instituições democráticas é porque as ditaduras, de modo geral, em
seus inícios, são formas de governo mais eficientes do que as
democracias, e nisto são muitos os que tem razão quando defendem o
ativismo judicial, mas estes mesmos esquecem-se que posteriormente a
conta que deverá ser paga pelo povo revelar-se-á excessivamente
alta. É lição conhecida por todos como Hitler e Mussolini foram,
em suas épocas, entusiasticamente aplaudidos por terem sabido tirar a
Alemanha e a Itália da miséria, para em seguida submergiram o mundo
na mais sangrenta de todas as guerras.

A Fundação Ford, a ONU e o CLADEM, contra todas as
evidências mais claras da ciência e do senso comum, consideram que o
aborto é um direito humano das mulheres, que aqueles que defendem a
vida humana antes do nascimento devem ser acusados como violadores dos
direitos humanos e de uma legislação internacional inexistente, e que
a prática do aborto deve ser imposta a todo o mundo.

A Fundação sabe que o aborto não pode ser imposto, pelo menos no
mundo ocidental, pela simples força bruta. Mas não é necessário
impô-lo pela força bruta, inclusive porque existem meios muito mais
eficientes para impô-lo e que já estão sendo amplamente utilizados.
De fato, estimava-se que, durante os anos 70, o planejamento
familiar, a esterilização e o aborto impediram o nascimento de um
bilhão de pessoas. Verificou-se que as taxas de natalidade haviam
diminuído, mas descobriu-se também que estas haviam-se nivelado em
um patamar que ainda favoreciam um rápido e contínuo crescimento
populacional mundial. Diante destes dados, segundo pode-se constatar
pela leitura do relatório programático intitulado "SAÚDE
REPRODUTIVA, UMA ESTRATÉGIA PARA OS
ANOS 90", a Fundação Ford estimou que para alcançar-se o
crescimento zero seria necessária uma redução da natalidade para a
qual a oferta de serviços médicos poderia contribuir no máximo com
40%, enquanto que os restantes 60% somente poderiam ser
alcançados mediante alterações sociais: as pessoas deveriam ser
motivadas a não desejar ter filhos, e este não era um problema que
pudesse ser resolvido pela classe médica, mas pelos cientistas
sociais. O relatório apresentado pela Fundação em 1990
propunha, por este motivo,

1. RECONCEITUALIZAR A SAÚDE E A DOENÇA
NÃO APENAS COMO ESTADOS BIOLÓGICOS,
MAS COMO PROCESSOS RELACIONADOS AOS
MODOS COMO AS PESSOAS VIVEM.

2. INTRODUZIR OS CONCEITOS DE SAÚDE E
DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS.

3. EMPODERAR AS ORGANIZAÇÕES DE
MULHERES PARA PROMOVER A SAÚDE
REPRODUTIVA.

4. FINANCIAR A PROMOÇÃO DE DEBATES E A
DISSEMINAÇÃO DE INFORMAÇÃO PARA
DEFINIR ÁREAS DE CONSENSO SOBRE
POLÍTICAS DE SAÚDE REPRODUTIVA.

O enfoque dado para o aborto deveria ser transplantado do esquema
conceitual das leis costumeiras para o novo paradigma da saúde
reprodutiva das mulheres. Conforme afirmava o relatório,

"O RECONHECIMENTO E O RESPEITO POR
ESTES DIREITOS, COM OS QUAIS O ABORTO
TEM RELAÇÃO DIRETA, É UM OBJETIVO DE
LONGO PRAZO ESTABELECIDO PELA FUNDAÇÃO
FORD".

http://www.votopelavida.com/fordfoundation1990.pdf

MAS ESTE NÃO É DECIDIDAMENTE O
PENSAMENTO DO POVO BRASILEIRO. Para a
crescente e esmagadora maioria dos brasileiros, o aborto é o
assassinato de um ser humano e uma agressão à natureza da mulher.

O Ministro Marco Aurélio de Melo do STF, ignorando a posição
do povo brasileiro, seguindo a linha das grandes organizações
internacionais, defendendo o mais prepotente ativismo judicial e
usurpando abertamente as funções do legislativo, já declarou para
todo o Brasil, diante das câmaras de televisão, que não deseja
aposentar-se antes que possa ver o aborto totalmente liberado pela
Corte Suprema.

A nomeação da professora Flávia Piovesan para o STF
representará o agravamento destas lamentáveis posições e uma nova
tentativa, por parte do governo federal, de legalizar o aborto,
através da via judiciária, por meios ditatoriais.

============================================

2. COMO MANIFESTAR-SE
DEMOCRATICAMENTE

============================================

Esta mensagem detalha e contextualiza estes e outros pontos sobre a
atuação da professora Flávia Piovesan a favor da promoção da
legalização do aborto no Brasil.

Venho pedir a todos os que entendem a importância do valor da vida e
da preservação da democracia que escrevam, telefonem e enviem faxes
à Casa Civil da presidência da República, pedindo, em nome do
povo brasileiro, que a presidente Dilma Rousseff não nomeie como
ministro do STF a professora Flávia Piovesan.

Nossa presidente comprometeu-se, durante as eleições de 2010,
a não promover a legalização do aborto no Brasil. Espera-se que
ela cumpra as promessas realizadas.

Peço também a todos os que escreverem e se manifestarem, que o
façam sem faltar com a clareza, MAS SEM FALTAR COM O
RESPEITO DEVIDO A QUEM É A PRINCIPAL
AUTORIDADE EM EXERCÍCIO NO PAÍS.

Lembro o quanto é mais importante enviar um FAX ou fazer um
telefonema do que apenas enviar um e-mail, que pode ser facilmente
deletado dos computadores.

Agradeço a todos pelo grandíssimo bem que estão ajudando a fazer.
O EXTRAORDINÁRIO TRABALHO DE CADA UM
TEM IMPEDIDO EFETIVAMENTE QUE UM
GENOCÍDIO INTERNACIONALMENTE
PLANEJADO SE ESTENDA PARA TODA A
AMÉRICA LATINA.

Continuaremos informando a todos o desenrolar dos acontecimentos. Em
seguida encontram-se os mails e telefones da Presidência da
República

Alberto R. S. Monteiro

============================================

3. MAILS E TELEFONES DA PRESIDÊNCIA DA
REPÚBLICA

============================================

CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Ministra da Casa Civil: Gleisi Helena Hoffmann

Telefone: 0 xx 61 3411-1221

E-mail da Casa Civil: casacivil@planalto.gov.br
____________________________________________

GABINETE PESSOAL DA PRESIDENTE DA
REPÚBLICA

0 xx 61 3411.1200

0 xx 61 3411.1201

Fax: 0 xx 61 3411.2222

Para enviar um E-mail à Presidente da República:

https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php

____________________________________________

SECRETARIA GERAL DA PRESIDENCIA DA
REPÚBLICA

Ministro-Chefe: Gilberto Carvalho

0 xx 61 3411.1224

0 xx 61 3321.1994

0 xx 61 3411-1407

E-mail da Secretaria Geral: sg@planalto.gov.br

============================================

REFERENCIAS

============================================

4. GOVERNO FEDERAL COGITA EM FLÁVIA
PIOVESAN PARA ASSUMIR CARGO NO STF

============================================

Segundo o Consultor Jurídico, a ministra Ellen Gracie deixará o
Supremo Tribunal Federal no dia 8 de agosto. A sucessão da
ministra já é discutida com vigor em Brasília. Segundo a
publicação, um dos nomes mais cotados para a sucessão

"É O DA PROCURADORA DO ESTADO DE SÃO
PAULO E PROFESSORA DA PUC DE SÃO PAULO E
DO PARANÁ, FLÁVIA PIOVESAN. O TRABALHO
CONSISTENTE DA PROFESSORA NA ÁREA DE
DIREITOS HUMANOS, ALINHADO COM A
JURISPRUDÊNCIA CONTEMPORÂNEA DO
SUPREMO, É SEU PRINCIPAL CERTIFICADO
DE HABILITAÇÃO PARA A VAGA".

http://www.conjur.com.br/2011-jul-29/ministra-ellen-gracie-deixa-supremo-tribunal-federal-agosto

A Revista Época afirma que a corrida para a disputa da nova vaga já
está aberta, e um dos nomes mais cotados é o da professora Flávia
Piovesan, apresentada como "especialista em direitos humanos":

"NO PRÓXIMO DIA 8, A MINISTRA DO
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF) ELLEN
GRACIE IRÁ SE APOSENTAR. A APROXIMAÇÃO
DE SUA SAÍDA DO ÓRGÃO, REPRESENTANTE
MÁXIMO DO PODER JUDICIÁRIO NO PAÍS, JÁ
ABRIU EXTRA-OFICIALMENTE A CORRIDA
PELA VAGA, QUE JÁ TEM PELO MENOS TRÊS
CANDIDATAS. ENTRE OS NOMES COMENTADOS
NO SUPREMO ESTÃO O DA JUÍZA SYLVIA
STEINER, DO TRIBUNAL PENAL
INTERNACIONAL, DA MINISTRA DO SUPERIOR
TRIBUNAL MILITAR (STM) MARIA ELIZABETH
GUIMARÃES TEIXEIRA ROCHA E DA
PROCURADORA FLAVIA PIOVESAN,
ESPECIALISTA EM DIREITOS HUMANOS".

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI254038-15223,00.html

A Rede Bandeirantes, através de sua colunista Mônica Bérgamo,
afirma que

"AS MAIS FORTES CANDIDATAS À VAGA DE
ELLEN GRACIE, QUE ESTÁ PRÓXIMA DA
APOSENTADORIA, SÃO A JUÍZA SYLVIA
STEINER E A PROCURADORA FLÁVIA
PIOVESAN".

http://www.band.com.br/noticias/brasil/noticia/?id=100000447346

============================================

5. ALGUNS TEXTOS DE FLÁVIA PIOVESAN
DEFENDENDO A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

============================================

Já em 1997 Flávia Piovesan publicava na Folha de São Paulo
um artigo criticando os professores Hélio Bicudo e Ives Gandra
Martins por se oporem à tentativa do governo de estabelecer uma rede
de atendimento aos casos de aborto decorrentes de estupro. A
professora sustentava que o direito à vida, conforme afirmavam Hélio
Bicudo e Ives Gandra, não é absoluto:

"A CONSTITUIÇÃO, NO ARTIGO 5º, GARANTE
A INVIOLABILIDADE DO DIREITO À VIDA, À
LIBERDADE, À IGUALDADE, À SEGURANÇA E À
PROPRIEDADE, MAS ESTES DIREITOS, AINDA
QUE FUNDAMENTAIS, NÃO SÃO, CONTUDO,
ABSOLUTOS",

afirmava Piovesan, que assinava o artigo como membro do Comitê
Latino-Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher
(Cladem).

[O DIREITO CONSTITUCIONAL AO ABORTO
LEGAL, 27/11/97, Folha de São Paulo,
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/1997/11/27/opiniao/10.html].

COMENTÁRIO: A rede de quase uma centena de hospitais que
oferecem serviços de abortos ditos "legais" no Brasil foi
patrocinada pela Fundação MacArthur de Chicago, com a intenção
de criar os precedentes e desencadear os debates que deveriam ter
levado, posteriormente, à total legalização do aborto no Brasil e
ao seu alastramento no restante da América Latina.

LEIA E DIVULGUE O INFORME COMPLETO A
RESPEITO NOS SEGUINTES RELATÓRIOS,
JAMAIS PUBLICADOS PELA IMPRENSA:

"LESSONS LEARNED": O RELATÓRIO SOBRE A
PROMOÇÃO DO ABORTO NO BRASIL PELA
FUNDAÇÃO MACARTHUR

http://www.votopelavida.com/macarthurlessonslearned.pdf

DENÚNCIA: A VERDADE SOBRE A MENINA DE
ALAGOINHA E O SILÊNCIO SOBRE O ABORTO
"LEGAL"

http://www.votopelavida.com/silencioabortolegal.pdf

Em 2003, Flávia Piovesan, assinando novamente como membro do
CLADEM, escreve outro artigo na Folha de São Paulo advogando
a plena legalização do aborto no Brasil. A tônica do artigo tenta
passar ao leitor que o Brasil está obrigado a legalizar o aborto
porque a ONU assim o exige. As resoluções dos Comitês da ONU
mencionados no artigo abaixo pela professora não são obrigatórias e
constituem interpretações abusivas dos tratados em que não se
encontra nenhuma obrigatoriedade de despenalizar o aborto nem de
considerar o aborto como direito humano:

"NO DIA 28 DE SETEMBRO FOI CELEBRADO O
DIA INTERNACIONAL DA LUTA PELA
DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO. É
SOBRETUDO O GRAU DE INSTRUÇÃO QUE
DEFINE A OPINIÃO DA POPULAÇÃO
BRASILEIRA QUANTO AO ABORTO. HÁ,
TAMBÉM, QUE ENFOCAR O ALCANCE DOS
CHAMADOS DIREITOS SEXUAIS E
REPRODUTIVOS.

EM 1994, NA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL
SOBRE POPULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO, NO
CAIRO, 184 ESTADOS INEDITAMENTE
RECONHECERAM OS DIREITOS SEXUAIS E OS
DIREITOS REPRODUTIVOS COMO DIREITOS
HUMANOS. TRATA-SE DE DIREITO DE
AUTODETERMINAÇÃO, PRIVACIDADE,
INTIMIDADE, LIBERDADE E AUTONOMIA
INDIVIDUAL, EM QUE SE CLAMA PELA
NÃO-INTERFERÊNCIA DO ESTADO.

IMPORTA REALÇAR QUE A COMUNIDADE
INTERNACIONAL, POR MEIO DOS COMITÊS DA
ONU SOBRE OS DIREITOS ECONÔMICOS,
SOCIAIS E CULTURAIS (PIDESC) E SOBRE A
ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO CONTRA A
MULHER (CEDAW), RECOMENDOU AO ESTADO
BRASILEIRO, APÓS AS REUNIÕES DE MAIO
DESTE ANO, EM GENEBRA, E DE JULHO, EM
NOVA YORK, A ADOÇÃO DE MEDIDAS QUE
GARANTAM O PLENO EXERCÍCIO DOS
DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS. AMBOS
ENFATIZARAM A NECESSIDADE DE REVISÃO
DE LEGISLAÇÃO PUNITIVA COM RELAÇÃO AO
ABORTO.

O PIDESC LITERALMENTE RECOMENDA QUE A
LEI SEJA REVISTA, PARA PROTEGER AS
MULHERES DOS EFEITOS DO ABORTO
CLANDESTINO E INSEGURO E GARANTIR QUE
AS MULHERES NÃO SE VEJAM CONSTRANGIDAS
A RECORRER A TAIS PROCEDIMENTOS
NOCIVOS".

[Aborto, Estado de Direito e religião Folha de São Paulo 06
de outubro 2003
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz0610200310.htm]

COMENTÁRIO: Para saber a verdade sobre como a ONU está
forçando os países latino americanos a legalizar o aborto, LEIA
E DIVULGUE SEGUINTE RELATÓRIO, JAMAIS
PUBLICADO PELA IMPRENSA:

ASSALTO E DESTRUIÇÃO: A APOSTA DA ONU
NA PROMOÇÃO DO ABORTO NA AMÉRICA LATINA

http://www.votopelavida.com/assaltodestruicao.pdf

No final do ano seguinte de 2004, quando o presidente Lula já se
preparava para constituir a Comissão Tripartite que iria apresentar o
projeto de lei que teria legalizado o aborto durante os nove meses da
gravidez, Flávia Piovesan assinava, em nome do CLADEM, outro
artigo em que defendia a completa despenalização do aborto no
Brasil:

"A LEGISLAÇÃO PENAL ESTARIA EM
CONSONÂNCIA COM A CONSTITUIÇÃO
BRASILEIRA DE 1988 E COM OS PARÂMETROS
INTERNACIONAIS CONTEMPORÂNEOS ACERCA
DO TEMA, RESPEITANDO AS MULHERES
ENQUANTO CIDADÃS?

O CÓDIGO PENAL CRIMINALIZA O ABORTO
PROVOCADO PELA GESTANTE OU POR
TERCEIRO COM SEU CONSENTIMENTO.
DEFENDEMOS A URGENTE E NECESSÁRIA
REVISÃO DESSA LEGISLAÇÃO PUNITIVA.

A CRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO VIOLA OS
DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS DAS
MULHERES, RECONHECIDOS COMO DIREITOS
HUMANOS NAS CONFERÊNCIAS
INTERNACIONAIS DO CAIRO E COPENHAGUE,
EM 1994, E DE PEQUIM, EM 1995.

IMPORTA REALÇAR QUE OS COMITÊS DA ONU
SOBRE OS DIREITOS ECONÔMICOS, SOCIAIS
E CULTURAIS (PIDESC) E SOBRE A
ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO CONTRA A
MULHER (CEDAW) RECOMENDARAM AO ESTADO
BRASILEIRO, EM 2003, A ADOÇÃO DE
MEDIDAS QUE GARANTAM O PLENO EXERCÍCIO
DOS DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS.
AMBOS ENFATIZARAM A NECESSIDADE DA
REVISÃO DA LEGISLAÇÃO PUNITIVA COM
RELAÇÃO AO ABORTO".

[A Lei do Aborto deve ser revista? Sim. Folha de São Paulo
18/12/04:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz1812200409.htm]

Para entender como o governo do presidente Lula, apesar da grande
rejeição ao aborto no Brasil, conseguiu apresentar um projeto de lei
que deveria ter legalizado totalmente esta prática durante TODOS
OS NOVE MESES DE GRAVIDEZ, LEIA E
DIVULGUE SEGUINTE RELATÓRIO, JAMAIS
PUBLICADO PELA IMPRENSA:

CONTEXTUALIZAÇÃO DA DEFESA DA VIDA:
COMO FOI INTRODUZIDA A CULTURA DA MORTE
NO BRASIL

http://www.votopelavida.com/defesavidabrasil.pdf

============================================

6. PARTICIPAÇÃO DE FLÁVIA PIOVESAN NO
CLADEM

============================================

O nome da professora Flávia Piovesan não consta do site oficial do
CLADEM. Não foram também encontrados trabalhos mais recentes
da professora assinados em nome do CLADEM. Talvez,
coincidência ou não, porque pelo menos desde 2009 já se cogita o
seu nome para a sucessão da ministra Ellen Gracie.

Em 2009 a revista Consultor Jurídico, apresentando a professora
Piovesan como

"UMA ESTUDIOSA QUE TEM DEDICADO A VIDA
A PESQUISAR OS DIREITOS HUMANOS",

afirmava que

"O TRABALHO DE FLÁVIA PIOVESAN FOI
RECONHECIDO ESTE ANO PELA COMUNIDADE
JURÍDICA, QUE COGITA SEU NOME PARA
OCUPAR UMA POSSÍVEL VAGA A SER DEIXADA
PELA MINISTRA ELLEN GRACIE NO SUPREMO
TRIBUNAL FEDERAL".

http://www.conjur.com.br/2009-abr-05/entrevista-flavia-piovesan-procuradora-estado-sao-paulo

Mas alguns sites internacionais ainda mencionam Flávia Piovesan como
membro do CLADEM. Entre eles estão:

- TORONTO INICIATIVES FOR ECONOMICS
AND SOCIAL RIGHTS, ADVISORY BOARD:
"Professor Flavia Piovesan is a Member of the Latin American and
Caribbean Committee for the Defence of Women's Rights".

http://tiesr.org/b_piovesan.html

- UNITED NATIONS OFFICE OF THE HIGHER
COMISSIONER FOR HUMAN RIGHS: OHCHR
1996-2011: "Professor Flavia Piovesan (Brazil)
currently is also a Member of the Latin American and Caribbean
Committee for the Defence of Women's Rights".

http://www.ohchr.org/EN/Issues/Development/Pages/FlaviaPiovesan.aspx

terça-feira, 9 de agosto de 2011

A lógica do Esquerdista e Socialista Nero: intervir descaradamente na liberdade dos cristãos, sob a desculpa de que assassinatos de homossexuais às altas horas da madrugada em zonas de drogas e prostituição são causados pelo “preconceito” dos cristãos. E não quer intervenção contra os feiticeiros indígenas, que ordenam diretamente o assassinato de bebês, para proteger os índios do “preconceito”.

Sob pressão da Funai, Congresso Nacional aprova lei debilitada contra infanticídio indígena

Lei que havia sido criada para eliminar omissão agora lhe faz vista grossa


Julio Severo

Sob pressão do governo de Dilma Rousseff, a Câmara dos Deputados debilitou de modo grave um projeto de lei que previa levar a julgamento agentes de saúde e agentes da Funai (Fundação Nacional do Índio, que supostamente deveria proteger os índios) culpados de omissão em casos de infanticídio em aldeias.

A prática de enterrar crianças vivas, ou abandoná-las para morrer na floresta, persiste até hoje em várias tribos do Brasil. Os bebês são escolhidos para morrer por diversos motivos, desde nascer com deficiência física a ser gêmeo ou filho de mãe solteira. O principal motivo desses assassinatos é a decisão do pajé, que é o feiticeiro das tribos. Sendo o líder espiritual dos índios, suas palavras de vida ou morte são obedecidas ao extremo.

A liberdade que o Estado dá aos líderes espirituais indígenas é uma liberdade que o Estado jamais permitiria entre líderes espirituais cristãos. Nenhum padre ou pastor tem proteção sob a lei para decidir a morte de membros de suas igrejas. Mas no caso do líder espiritual indígena, essa “autoridade” é inviolável.

A Funai se nega a comentar suas razões para impedir que seus agentes e os agentes de saúde sejam criminalizados. A redação original do projeto, que protegia as crianças indígenas, tinha o apoio oficial de parlamentares evangélicos e católicos.

Nos bastidores, a Funai, que é um órgão estatal diretamente subordinado ao governo de Dilma Rousseff, trabalhou, com a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), para enfraquecer o texto original da lei com o argumento de que criaria uma interferência indevida e reforçaria o “preconceito” contra os índios.

A lógica do governo é lunática: quer intervir descaradamente na liberdade dos cristãos, sob a desculpa de que assassinatos de homossexuais às altas horas da madrugada em zonas de drogas e prostituição são causados pelo “preconceito” dos cristãos. E não quer intervenção contra os feiticeiros indígenas, que ordenam diretamente o assassinato de bebês, para proteger os índios do “preconceito”. Essa é a lógica de Nero, que protege assassinos e joga sobre os cristãos a culpa de assassinatos que eles nunca cometeram.

Os agentes de saúde têm a função estatal de “visitar” os brasileiros de casa em casa e registrar, supostamente para objetivos de saúde, quantas pessoas há numa casa, o que fazem, etc. Se há crianças, a monitoração é muito mais profunda, levando a questionamentos intrusivos sobre educação e “saúde”, inclusive inspeções para averiguar se as crianças receberam todas as vacinas. Eles não têm liberdade nenhuma de serem “omissos” quando, em sua tarefa de bisbilhotice e vigilância, encontram famílias cristãs que não vacinam os filhos ou que lhes dão educação escolar em casa. Nessas situações, eles são obrigados a denunciar as famílias “criminosas”.

Mas, quando o assunto envolve tribos indígenas, o descaso estatal se torna padrão na monitoração, principalmente de crianças cujas vidas se encontram ameaçadas. Nesse caso, os agentes de saúde e os agentes da Funai têm liberdade de serem “omissos” e fazerem de conta que não viram nada quando presenciam a insana decisão de um feiticeiro indígena condenando bebês indígenas à morte.

Com informações da Folha de S. Paulo.










 

Apoiamos urgente uma CPI da Corrupção para investigar denúncias contra o governo Dilma

DEM quer CPI da Corrupção para investigar denúncias contra o governo Dilma

Maurício Savarese
Do UOL Notícias
Em Brasília


Depois de a Polícia Federal prender quase 40 funcionários do Ministério do Turismo, incluindo o número dois da pasta, o DEM quer entregar, se possível nesta terça-feira (9), o pedido de abertura de uma CPI da Corrupção para investigar todos as suspeitas de corrupção acumuladas nesses primeiros meses do governo da presidente Dilma Rousseff.

Se instalada, a comissão investigaria as denúncias que derrubaram os ministros Antonio Palocci (Casa Civil) e Alfredo Nascimento (Transportes), além de outras que envolvem também as pastas da Agricultura, Cidades, Desenvolvimento Agrário e Meio Ambiente.

Segundo o líder do DEM no Senado, Demóstenes Torres (GO), o pedido para unir todas as investigações em uma CPI só depende da adesão do PSDB. “O fato determinado é a corrupção em geral no governo da presidente Dilma. Não é mais o caso de focar em um ministério, como fizemos no pedido de abertura de CPI dos Transportes. Já são casos demais para ficar em um”, disse o senador ao UOL Notícias.
O líder tucano, Alvaro Dias (PSDB-PR), disse que vai avaliar o assunto mais tarde.

Para terem sucesso dessa vez, os oposicionistas contam com a insatisfação de membros do PR – partido do ex-ministro Nascimento, agora senador por Amazonas – e de peemedebistas incomodados com o Palácio do Planalto.

“Acho que a relação da presidente com o Congresso tem se deteriorado, e isso pode pesar para que a CPI seja inevitável”, afirmou Demóstenes. O líder do DEM disse ainda que a comissão poderia ser mista - unindo senadores e deputados - ou apenas de senadores.

Na semana passada, os oposicionistas tentaram instalar uma CPI dos Transportes no Senado e chegaram a colher as 27 assinaturas para atender ao mínimo necessário para a instalação.
Defecções de senadores governistas na última hora, no entanto, inviabilizaram a comissão parlamentar de inquérito que se concentraria nas denúncias de superfaturamento de obras e desvio de recursos públicos para financiar o PR, como informou a revista "Veja".

Fonte: BOL

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

Parabéns pela decisão de prisão perpétua!

O líder poligâmico Warren Jeffs, 55, que havia sido condenado por abuso sexual de duas crianças na quinta-feira passada (4), foi sentenciado pelo Júri à prisão perpétua nesta terça-feira, segundo informou a CNN.

O Júri do Estado do Texas, nos EUA, deliberou sobre a sentença em apenas 30 minutos.

O julgamento, no qual Jeffs se representou, incluiu discursos do líder poligâmico na forma de sermão sobre liberdade de religião e um áudio no qual os promotores alegam que documenta a violência sexual a uma menina de 12 anos na presença de outras três "esposas" do líder.

Jeffs foi condenado à prisão perpétua pela primeira agressão sexual agravada e 20 anos pela segunda agressão sexual, além de uma multa de US$ 10 mil.

Jeffs foi acusado de ter violentado duas crianças, em 2008, durante eventos de sua igreja em um rancho perto de Eldorado, no Texas. Uma menina de 12 anos de idade e outra de 14 anos, eram consideradas por ele "suas viúvas espirituais", segundo a rede de TV CNN.

Antes, uma analista forense disse que havia 99,99% de chances de Jeffs ser o pai de uma criança cuja mãe hoje tem 15 anos.

Jeffs é o líder da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias*, que acredita que a poligamia leva à exaltação no paraíso.

Os seguidores dessa igreja acreditam que Warren Jeffs fala por Deus na terra.

Fonte via: Bol

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

(*) igreja de influência e origem Mórmon (que é uma seita anticristã)m - Nota deste blogger